Morre homem que teve corpo queimado em MG

Um homem de 62 anos que teve cerca de 70% do corpo queimado em Itamogi, no sul de Minas Gerais, morreu ontem em Belo Horizonte, para onde havia sido transferido. A polícia investiga o caso e ainda não sabe se Pedro Aparecido Alves foi alvo de um ataque ou se ele mesmo, embriagado, provocou o incêndio.

MARCELO PORTELA , BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2012 | 03h02

Alves foi encontrado com o corpo em chamas na segunda-feira, na frente de um bar a menos de um quilômetro do sítio onde vivia.

Segundo a Polícia Militar, Alves, que era muito conhecido na cidade, bebia com frequência e, por acidente, já havia causado pequenos incêndios na residência onde vivia sozinho.

Ajuda. Ainda de acordo com a PM, a corporação foi acionada na madrugada de segunda-feira, depois que um homem passou pela Rua Valdomiro Magalhães e viu Alves em chamas.

Ele gritou por socorro e conseguiu controlar o fogo com a ajuda de outros moradores. Próximo do corpo havia uma garrafa de cachaça, um maço de cigarros e um isqueiro.

Depois que o fogo foi apagado, a vítima recebeu os primeiros atendimentos no Hospital São João Batista e, por causa da gravidade dos ferimentos, foi transferida em seguida para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII, na capital mineira.

Apesar das evidências de que Alves tenha provocado o acidente, segundo a Polícia Militar, não foi descartada a possibilidade de ele ter sido vítima de um crime, embora, por enquanto, não haja suspeitos do crime.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.