Morcego provoca minicampanha antirrábica

Animal contaminado foi descoberto em Perdizes e Prefeitura convoca donos de bichos para[br]vacinação de emergência

Isis Brum e Mariana Lenharo, O Estado de S.Paulo

31 Dezembro 2010 | 00h00

A identificação de um morcego com raiva em Perdizes, na zona oeste da capital, fez com que a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) iniciasse no dia 22 uma minicampanha de vacinação.

A imunização contra a raiva estava suspensa desde 19 de agosto por causa do grande número de reações adversas provocadas pelo medicamento da empresa Biovet. Neste ano, pelo menos 11 bichos morreram após serem vacinados no Estado de São Paulo.

A secretaria garantiu que as doses usadas não são as mesmas. A pasta informou que a Prefeitura adquiriu um novo lote "para dar continuidade às ações de prevenção", um procedimento padrão.

No entanto, o nome da vacina e do fabricante e a data em que o lote foi adquirido não foram divulgados. Em nota, o órgão explicou que o medicamento é de cultivo celular - assim como o da Biovet - e aprovado pelo Ministério da Agricultura, que regulamenta os produtos veterinários.

Convocação. Ontem, um veículo do controle de zoonoses da SMS percorreu as Ruas Havaí, Paris, Francisco Bayardo e Capital Federal. Com um alto-falante, agentes alertavam os moradores sobre o morcego contaminado e os convocavam para levar os animais para uma vacinação de emergência.

A campanha durou até ontem à tarde e, segundo a SMS, só nos dois primeiros dias foram imunizados 22 cães e 16 gatos.

A doméstica Maria Aparecida de Souza, de 56 anos, levou para vacinar cinco cães - três seus e dois de sua tia - depois de ouvir o alerta da Prefeitura. "Mas não falaram nada sobre o tipo da vacina e não deram orientação para o caso de ter alguma reação."

O aposentado Alexandre Toducz, de 66 anos, também aproveitou para vacinar Pepito, seu cocker spaniel de 10 anos. A casa de Toducz tem uma mangueira que atrai morcegos. "São apavorantes. Eles voam baixo, perto da cabeça da gente."

De janeiro a dezembro deste ano, quatro morcegos foram encontrados na cidade com sorologia positiva para a raiva. De acordo com a SMS, não há registro da doença em animais de estimação do município há 20 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.