Moradores temem represálias e mais barulho

A possibilidade de se acabar com o anonimato na hora de denunciar um vizinho barulhento assusta moradores de diversas região da cidade.

, O Estadao de S.Paulo

18 Março 2010 | 00h00

Para Sandra Machado, de 59 anos, o novo texto tornará ainda mais frágil uma lei que já não garante tranquilidade. "As pessoas terão medo. Vai diminuir o número de reclamações. O problema é o dono do estabelecimento ir até sua casa para conferir o barulho. Não é uma intimidação?", disse a tesoureira da Associação Santa Cecília Viva, no centro.

Próximo do apartamento de Sandra, o sociólogo e estudante de Direito Thiago Augusto Ribeiro, de 24 anos, é outro morador da Canuto do Val que lamenta. "Moro no 14º andar e, mesmo assim, acordo com o barulho dos bares. Já liguei para a Prefeitura, mas nunca os vi por aqui. Acho que não os verei mais. Na (Rua) Maria Antônia, os bares fecham no horário, mas lá, que não tem problema, o Psiu aparece."

Segundo relato de lideranças comunitárias da região da Rua Frei Caneca, não é difícil escutar casos de pessoas ameaçadas por seguranças de casas noturnas.

"Essa medida é um desastre, um retrocesso sem tamanho. Há vários senhores que agora só saem na rua com segurança do lado, porque foram ameaçados. Isso porque os donos de bares colocam os porteiros das casas noturnas para perseguir as pessoas que reclamaram", disse a presidente da Sociedade dos Amigos e Moradores de Cerqueira César, Célia Marcondes.

Um síndico de um prédio na Frei Caneca, que preferiu não se identificar, contou que as ameaças são constantes entre os moradores dos arredores. "Isso é uma coisa que corre por aqui. Todo mundo sabe que existem as ameaças." Contatados pela reportagem, dois moradores que se dizem vítimas de ameaça não quiseram falar, por temer represália dos empresários.

Entre 2008 e 2009, o Psiu recebeu 75.748 denúncias e foram realizados 69.395 atendimentos. E.R., F.O. e R.B.

Como denunciar

POR MEIO DO TELEFONE 156, PELO SERVIÇO DE ATENDIMENTO DO CIDADÃO (SAC) OU

NAS 31 SUBPREFEITURAS.

AO MINISTÉRIO PÚBLICO ESTADUAL - PROMOTORIA DO MEIO AMBIENTE.

RUA RIACHUELO, 115, CENTRO

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.