Moradores reclamam de falta de ação da Prefeitura

Nos bairros mais visados pelos morcegões - os que têm lixo de mais "qualidade", com muito plástico e alumínio -, a presença dos caminhões à noite já virou rotina. "O problema é a sujeira que deixam. Acordei cedo na semana passada e vi todo o lixo da pastelaria do outro lado do quarteirão na frente da minha porta", afirma a dona de casa Salete Matheus, de 53 anos, moradora da Vila Madalena desde 1960.

Vitor Hugo Brandalise, O Estado de S.Paulo

10 de agosto de 2010 | 00h00

Ao menos duas associações de bairro cobraram providências da Prefeitura. "É pauta de toda reunião. Levamos à gerência da Paulista e à Secretaria de Serviços, mas nada foi feito", contou Célia Marcondes, presidente da Sociedade dos Amigos e Moradores do Bairro Cerqueira César. Em 2009, o Centro Cultural da Vila Madalena procurou a Subprefeitura de Pinheiros para alertar sobre os morcegões. "Mas não mudou nada", diz a diretora do centro, Vângela Veloso.

Segundo a Secretaria Municipal de Serviços, responsável por fiscalizar a coleta de lixo, embora não haja ações específicas para coibir os problemas, fiscais das subprefeituras "estão orientados a avisar o Limpurb para realizar flagrantes".

Discussões Urbanas. nome

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.