Moradores queimam pneus e fecham avenida na zona leste

Avenida Sapopemba chegou a ser interditada pelos moradores; desapropriação da Favela do Sapo foi adiada

Solange Spigliatti, Central de Notícias,

16 de julho de 2009 | 14h10

Cerca de 200 pessoas realizam uma manifestação para reivindicar moradias na zona leste de São Paulo nesta quinta-feira, 16. Os moradores da região chegaram a interditar o trecho da Avenida Sapopemba, no fim da manhã, ateando fogo em pneus e pedaços de madeira. Três equipes dos bombeiros foram enviadas ao local para dar apoio ao policiamento e apagar o fogo.

 

Na quarta-feira, 15, a Secretaria Municipal de Habitação adiou temporariamente a retirada de 80 barracos da Favela do Sapo, que fica entre as pontes Freguesia do Ó e do Limão da Marginal do Tietê. Moradores montaram bloqueios na favela, para tentar impedir que os barracos fossem retirados.

 

Segundo os moradores da Favela do Sapo, a Prefeitura chegou a fazer uma proposta que não foi aceita. As famílias que seriam retiradas do local não concordavam com os critérios de indenizações e benefícios para desocupar a área. De acordo com os moradores, foi oferecido R$ 5 mil para casais com filhos, R$ 4 mil para casais sem filhos e R$ 1,5 mil para solteiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.