NILTON FUKUDA/ESTADÃO
NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Moradores protestam na zona leste após menina ser atingida por bala

Estado de saúde da criança de 6 anos é estável; houve confronto entre policiais militares e manifestantes na Vila Prudente

O Estado de S.Paulo

02 Março 2017 | 02h59

SÃO PAULO - Um grupo de moradores da Vila Prudente, na zona leste de São Paulo, fez entre a noite desta quarta-feira, 1º, e o começo da madrugada de quinta-feira, 2, uma manifestação após uma menina ser baleada em uma favela da região.

De acordo com a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), moradores atearam fogo em entulhos na Avenida Professor Luiz Ignácio de Anhaia Mello, na altura do cruzamento com a Rua Dianópolis. O ato seguiu até a Rua Saquarema. Houve confronto entre policiais e manifestantes. O protesto começou por volta das 19 horas e foi terminar somente à 0h56.

Segundo a GloboNews, que cita a Polícia Militar, a menina de 6 anos foi atingida no ombro após um homem atirar em direção a policiais na favela. A reportagem tentou entrar em contato com a PM, mas não obteve retorno.

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo informou que a menina foi levada ao Hospital João 23, na Mooca, e que o estado de saúde dela é estável.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.