Moradores ficaram ilhados

Na Barra Funda, bairro da zona oeste que deve receber 30 mil novos moradores até o fim de 2015, os alagamentos deixaram famílias ilhadas e sem ter como entrar em casa no início da noite de ontem. A Rua Capistrano de Abreu, ao lado da linha de trem da CPTM, virou um rio por volta das 17h. Duas horas depois, moradores de três edifícios da rua ainda não tinham previsão de quando conseguiriam entrar em seus apartamentos.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

01 Março 2011 | 00h00

Os alagamentos também impediram a volta para casa de famílias que moram em prédios nas Ruas Cônego Miguel Vicente Marino e Souza Lima. "Voltei do trabalho mais cedo para escapar da chuva e agora nem sei quando vou entrar em casa", lamentava o web designer João Carlos Crespo, de 34 anos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.