Moradores fecham rodovia em protesto em Cubatão

Ato foi contra enchente que atingiu bairro às margens da Padre Manoel da Nóbrega; chuva e neblina dificultaram volta

Zuleide de Barros e Reginaldo Pupo, Especial para o Estado / SANTOS, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2014 | 02h04

As chuvas de sábado provocaram diversos transtornos para os motoristas que estavam na Baixada Santista. Santos e São Vicente registraram pontos de alagamento. Em Cubatão, o bairro do Vale Verde ficou intransitável e moradores bloquearam a Rodovia Padre Manoel da Nóbrega em protesto, por volta das 13 horas de ontem.

Os manifestantes atearam fogo em pneus e em pedaços de madeira. A via foi liberada por volta das 15 horas.

Até o início da noite, o movimento era considerado normal no Sistema Anchieta-Imigrantes, entre o litoral sul e a capital, segundo a Ecovias, que administra o sistema.

Os turistas que voltavam do litoral norte enfrentaram pontos de lentidão na Rodovia dos Tamoios (SP-99), que liga a região ao Vale do Paraíba, principalmente nos 21 km do trecho de serra.

O volume de veículos aumentou durante a manhã, com a interdição da Rodovia Oswaldo Cruz (SP-125), após a queda de uma barreira. A via ficou fechada por 8 horas, e foi liberada por volta de meio-dia.

A situação também foi complicada na Rodovia Rio-Santos. O trecho mais problemático foi registrado novamente nos 50 km entre Caraguatatuba e Ubatuba. Ontem, motoristas gastavam cerca de 3h no trajeto.

Na Praia Grande, em Ubatuba, o motorista também precisou de muita paciência para percorrer os cerca de 2 km da orla, percurso que era feito em até 40 minutos. Na Mogi-Bertioga, o tráfego foi intenso logo nas primeiras horas da manhã, e o motorista enfrentou chuva e neblina.

Obras. A Desenvolvimento Rodoviário S/A (Dersa) retoma hoje as obras de duplicação na Nova Tamoios Planalto, suspensas no fim do ano. Elas serão reiniciadas no trecho de Planalto, do km 11 ao km 60, a partir das 6h na pista sul e a partir das 13h na norte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.