Moradores dos Jardins serão os primeiros a ter contêineres para lixo

O sistema de acomodação do lixo domiciliar em contêineres de plástico deve começar no segundo semestre, em caráter experimental, pela região dos Jardins, na zona sul de São Paulo. O projeto-piloto da concessionária Loga, responsável pela coleta nas áreas de 13 das 31 subprefeituras da capital, está em estudo na Prefeitura de São Paulo e deve ser aprovado no início de junho.

Diego Zanchetta, O Estado de S.Paulo

18 de maio de 2011 | 00h00

Prevista para ser implementada em toda a cidade a partir de 2014, a conteinerização pode ter início com três anos de antecedência no perímetro compreendido pelas Avenidas 9 de Julho, Paulista, Rebouças e Marginal Pinheiros.

"Dependemos agora de detalhes a serem apresentados ao governo, que precisa dar aval final ao projeto-piloto nessa área", disse o presidente da Loga, Luiz Gonzaga. A intenção da empresa e da Prefeitura é colocar contêineres em uma região que deve concentrar parte dos turistas da Copa de 2014. Cada estrutura de plástico deve ter capacidade para 1,2 m³ de lixo, no caso dos edifícios, que poderão solicitar quantas unidades forem necessárias. Cada casa térrea também terá um contêiner, que será cedido em comodato pela Loga - em caso de danos, o responsável será obrigado a ressarcir a empresa.

Loga e governo acreditam que o modelo dos contêineres vai ajudar na separação de resíduos orgânicos e recicláveis, além de acelerar substituição de sacolinhas plásticas. "No comércio principalmente podemos orientar o dono a acomodar orgânicos e recicláveis em contêineres diferentes", contou à reportagem um engenheiro da Secretaria Municipal de Serviços que analisa o estudo e pediu sigilo.

Para evitar que o dono de uma casa tenha de retirar seu contêiner da rua na madrugada, a coleta também poderá ter horário antecipado na região-piloto. No caso dos condomínios, contêineres substituirão cestos de lixo em cada andar. Em seguida, o lixo de todos os andares é acomodado em estruturas maiores, que são colocadas na rua, fechadas com cadeados, até a passagem do caminhão da coleta.

Nas eleições de 2008, os então candidatos à Prefeitura Geraldo Alckmin, Marta Suplicy e Gilberto Kassab prometeram implementar a conteinerização para combater enchentes.

A Loga ainda não sabe de quanto será o investimento no projeto-piloto. A Prefeitura informa que, apesar de contratos do lixo preverem distribuição de contêineres só a partir de 2014, o objetivo é "antecipar marcos contratuais que possam dar maior eficiência à coleta, em razão do desenvolvimento da cidade".

LÁ TEM...

EUA e Europa

A acomodação em contêineres começou na década de 1950 na Alemanha e funciona hoje em toda a Europa e na maior parte dos Estados americanos. No Brasil, o sistema começou a ser implementado no início da década em Porto Alegre e Santos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.