Moradores do Jardim Romano convivem com água no Natal

Bomba que retirava água das galerias quebrou; Subprefeitura diz que drenagem não foi comprometida

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

25 de dezembro de 2009 | 18h26

 

 

SÃO PAULO - Alguns moradores do Jardim Romano, na zona leste de São Paulo, tiveram que conviver com suas casas alagadas novamente desde a noite de quinta-feira, 24.  

 

Veja também:

 mais imagens Galeria de fotos com imagens do Natal no Jardim Romano

 

Na noite de quinta, choveu na capital e as galerias da região não estavam prontas para suportar mais água. Nesta sexta pela manhã, a bomba do caminhão que retirava água das galerias quebrou, impedindo a conclusão dos trabalhos de forma rápida.

 

Apesar do imprevisto, o subprefeito de São Miguel Paulista Milton Persoli disse que o trabalho de drenagem não foi comprometido por causa da paralisação da bomba. "A drenagem foi interrompida durante uma hora."

 

O bairro ficou alagado por quase duas semanas, após a enchente do dia 8. A água do Rio Tietê invadiu casas e causou a morte de pelo menos 30 pessoas desde o dia 1º de dezembro deste ano. O nível da água baixou no Jardim Romano após um caminhão começar a retirar a água no local.

  

Tudo o que sabemos sobre:
Jardim RomanoalagamentoNatal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.