Moradores do Bom Retiro ganham retratos nos muros da região

Projeto do fotógrafo francês JR chega ao bairro paulistano com 150 retratos

Guilherme Soares Dias, especial para o Estado,

11 Fevereiro 2014 | 19h30

Moradores, comerciantes e frequentadores do Bom Retiro, na região central de São Paulo, poderão se ver em uma exposição nos muros do bairro. O projeto Inside Out Bom Retiro reunirá desta terça-feira, 11, até sábado, 15, 150 retratos e foi criado pelo artista francês JR em 2011. Famoso internacionalmente, o fotógrafo realiza o projeto de forma colaborativa e já desenvolveu ações parecidas em 108 países.

Em São Paulo, o Inside Out tem parceria com o fotógrafo argentino Pablo Saborido. O projeto construiu uma rede em que cada pessoa retratada indicou a próxima, incluindo os diferentes tipos que vivem, trabalham e frequentam a região, entre judeus, coreanos e bolivianos. “Para criar uma cartografia antropológica, chamamos pessoas-chave, que representavam determinados grupos e que foram indicando outras”, diz o curador do projeto, Paul Duboc.

Segundo ele, a intenção era mostrar outros rostos do bairro. “Queríamos diminuir o preconceito com uma região que geralmente é associada à Cracolândia. Essas fotos vão mostrar aspectos despercebidos do bairro”, diz Duboc.

A cada dia a exposição passará por um local. A intervenção começou hoje na Casa do Povo.  Amanhã será a vez dos muros da Igreja Nossa Senhora Auxiliadora, na quinta-feira do Instituo Dom Bosco (Praça Coronel Fernando Prestes, 233) e na sexta-feira da Casa Dom Gastão (R. Prates, 263). No sábado, a intervenção ocorrerá nos muros da Oficina Cultural Oswald de Andrade, entre 14h e 18h.

Fotógrafo. JR realizou em 2008 no Brasil o projeto "Women Are Heroes", no Morro da Previdência, no Rio de Janeiro. Na ação, JR fotografou e colou nos muros os retratos das mulheres da comunidade com o objetivo de homenageá-las. Em diferentes países do mundo, o fotógrafo exibe suas fotos pelas ruas, chamando atenção de pessoas que não são visitantes de museu típicas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.