Moradores de Ribeirão Preto encontram areia nas torneiras

Problema teria surgido depois de um processo de limpeza do poço artesiano

Brás Henrique, do Estadão

12 de julho de 2007 | 19h10

Alguns moradores do bairro Adelino Simioni, em Ribeirão Preto, estão reclamando que a água que chega às torneiras tem areia, e que isso está causando prejuízos à saúde e também materiais. "A gente sente a areia, cor de barro, na mão", diz a doméstica Sônia Aparecida Alves. Segundo ela, o problema está ocorrendo há cerca de seis meses. "Não, isso é uma incoerência, no máximo duas semanas", argumenta o engenheiro do Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto (Daerp), Zadaquiel Rodrigues, responsável pela manutenção de redes e adutoras do órgão municipal. Rodrigues disse que as reclamações estão sendo atendidas e que uma equipe deverá reforçar o serviço no bairro na sexta-feira, 13.Sônia afirma que a areia sai no chuveiro e para retirá-la do corpo é preciso usar secador. Para usar a água para fazer comida os moradores estão colocando um pano na boca da torneira para filtrá-la. "O problema não é só na minha casa, mas no bairro", afirma ela, informando ainda que teve prejuízo de R$ 85 para consertar a máquina de lavar roupas. Um vizinho teria gasto R$ 225 para consertar a sua máquina. "Vou cobrar da prefeitura, pois ainda estou pagando prestações dela", garante ela.Segundo Rodrigues, o problema surgiu com a limpeza do poço artesiano do bairro e a areia entrou na rede de alguns moradores. "Não é no bairro todo, mas em alguns pontos isolados, tanto que já fizemos isso no Jardim Paulista e na Vila Tibério", explica o engenheiro do Daerp. Rodrigues disse que recebeu seis reclamações de areia na rede, não só no Adelino Simioni. A limpeza nesse bairro teria começado no sábado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.