Moradores de favela incendiada no Jaguaré fazem cadastro

Algumas pessoas dormiram no Clube Escola da região para passar dados para a Secretaria de Habitação

13 de outubro de 2009 | 15h17

 

SÃO PAULO - Moradores da Favela Diogo Pires, no Jaguaré, zona oeste de São Paulo, formam fila no Clube Escola Jaguaré para fazer cadastro na Secretaria de Habitação, que levanta a situação de cada um. Um incêndio por volta das 18h de domingo destruiu as casas das cerca de 350 famílias. Algumas pessoas dormiram na fila para fazer o cadastro. Após o incêndio, algumas pessoas acabaram por invadir dois prédios em construção da Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), mas saíram depois, a pedido da Prefeitura.

 

Veja também:

mais imagens Fotos da tragédia

mais imagens Fotos dos desabrigados

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.