Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Moradores bloqueiam Marginal do Pinheiros durante reintegração

Policiais usaram balas de borracha e bombas de gás para liberar via; congestionamento chegou à Ponte Cidade Jardim

Diego Moura, O Estado de S. Paulo

06 de outubro de 2015 | 07h54

SÃO PAULO - Moradores de um terreno ocupado na região do Cebolão, na zona oeste de São Paulo, puseram fogo em pedaços de madeira e bloquearam por alguns instantes a Marginal do Pinheiros, no acesso à Marginal do Tietê, e a alça de acesso à Rodovia Castelo Branco, na manhã desta terça-feira, 6. 

Policiais do 4º Batalhão da Polícia Militar, que asseguravam o cumprimento da reintegração de posse do local, usaram balas de borracha e bombas de gás lacrimogêneo para conter as pessoas e desobstruir a via. O Corpo de Bombeiros auxiliou na extinção dos focos de incêndio. 

A reintegração de posse foi determinada pelo juiz Renato Guanaes Simões Thomsen, da 4ª Vara Cível do Foro Regional IV Lapa, a pedido da Empresa Metropolitana de Águas e Energia (Emae), dona do local. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), o local estava ocupado por cerca de 70 pessoas - ou 40 famílias -, em moradias de madeira e lona.

Por volta das 6h30, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) bloqueou a pista expressa na altura da Ponte Cidade Universitária e canalizou os veículos para a pista local, o que ampliou o trânsito da manhã. Menos de dez minutos depois, um comboio com três viaturas da CET liberou completamente a via. A lentidão chegou a mais de seis quilômetros, até a Ponte Cidade Jardim. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.