Alex Silva/Estadão
Alex Silva/Estadão

Morador de rua tenta se proteger da chuva, toma choque e morre no centro

Vítima encostou em poste de luz na Avenida Rio Branco ao se abrigar em ponto de ônibus; em Ferraz de Vasconcelos, mulher foi encontrada morta em córrego - duas pessoas estão desaparecidas

Felipe Cordeiro, O Estado de S.Paulo

09 de janeiro de 2020 | 06h40
Atualizado 09 de janeiro de 2020 | 16h26

SÃO PAULO - O morador de rua Kaique Moraes da Silva, de 22 anos morreu ao tomar uma descarga elétrica quando tentava se proteger do temporal que atingiu a capital e a Grande São Paulo entre a noite de quarta-feira, 8, e a madrugada desta quinta-feira, 9.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública, uma testemunha, de 50 anos, contou à Polícia Civil que ela e Silva pularam uma grade metálica que separa o canteiro central da Avenida Rio Branco, na Santa Cecília, região central de São Paulo, por volta da 0h20. Os dois queriam se abrigar em um ponto de ônibus.

Silva escorregou e encostou em um poste de luz. A PM e os bombeiros foram acionados para resgatar o morador de rua, mas já encontraram o homem sem vida, com os pés encostados em uma grade. A vítima foi eletrocutada.

A perícia foi enviada ao local da morte, e foi solicitado exame necroscópico para a vítima.

O caso foi registrado como homicídio culposo e lesão corporal culposa pelo 2º Distrito Policial (Bom Retiro) e encaminhado ao 77º DP (Santa Cecília).

Em Ferraz de Vasconcelos, na região metropolitana, uma mulher de 34 anos foi encontrada morta no leito do Córrego Ribeirão Itaim na noite desta quarta. Segundo a Defesa Civil da cidade, ela foi carregada por uma enxurrada causada pela forte chuva que atingiu a cidade. A prefeitura apura se há outro desaparecimento ligado ao temporal. 

Na zona leste de São Paulo, as buscas dos bombeiros por outra pessoa desaparecida foi interrompida em razão das fortes chuvas. Desde a terça-feira, 7, uma mulher desapareceu e teria sido levada pelas águas para um piscinão próximo às Avenidas Bento Guelfi e Ragueb Chohfi. A corporação deve retomar o resgate nesta quinta.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a chuva desta quarta causou 111 enchentes e inundações, 30 desabamentos e 69 quedas de árvore na Grande São Paulo. 

Previsão do tempo: calor e mais chuvas fortes nesta quinta

A quinta amanheceu com céu nublado e com previsão de mais chuva na região metropolitana. Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas (CGE) da Prefeitura de São Paulo, o dia terá muitas nuvens, aberturas de sol e temporais à tarde e à noite. A temperatura deve variar entre 20ºC e 29ºC.

Às 6h30, todas as linhas do Metrô e da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) operavam normalmente na Grande São Paulo. 

Na capital, às 7 horas, havia cinco pontos de alagamento, sendo um deles intransitável, na Avenida Mofarrej, próximo à Avenida Doutor Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina, zona oeste da cidade.

A previsão do CGE aponta para a continuidade do tempo abafado e das chuvas.

"Por conta do solo encharcado, atenção para as áreas de risco, pois é alto o potencial para formação de alagamentos e deslizamentos de terra", alertou o órgão, em nota.

Nesta sexta-feira, 10, o sol aparece pela manhã e a temperatura apresenta rápido aumento. No decorrer da tarde, o calor e a disponibilidade de umidade geram áreas de instabilidade que provocam pancadas de chuva forte, acompanhadas de rajadas de vento e trovoadas. A mínima prevista é de 21°C; e a máxima, de 31°C.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.