Morador de rua queimado em SP não tem previsão de alta

Vítima tem 47 anos, sofreu queimaduras de primeiro grau em todo o corpo e está em estado grave

Ítalo Reis, do estadao.com.br,

09 de outubro de 2008 | 17h11

O morador de rua Ernesto Gamarra Durán, de 47 anos, que foi incendiado na noite de quarta-feira, continua internado no pronto-socorro do Tatuapé. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o estado da vítima é grave e não há previsão de alta. Durán foi vítima de um grupo enquanto dormia na Praça José Moreno, junto à Rua Henrique Lindenberg, na região do Tatuapé. Conforme os paramédicos do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) que atenderam o morador, uma mulher passou pelo local e acionou a emergência ao ver a vítima em chamas. Ela também teria testemunhado três pessoas jogando um líquido sobre a vítima e ateando fogo em seguida. "Isso não é normal por aqui. Nunca aconteceu na área", afirmou Severino Sabino, de 47 anos, que dorme no local há cerca de 20. Ele disse não ter visto o que aconteceu com a vítima. "Eu estava do outro lado quando vi o fogo e uma fumaceira. Também vi umas pessoas passando a pé, mas só", contou. Os três criminosos do grupo teriam fugido a pé.

Tudo o que sabemos sobre:
Tatuapémorador de Ruafogo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.