Morador de rua é atirado em fogueira próximo de albergue em SP

Homem teve parte das pernas e dos pés queimados após dois homens e uma mulher o arrastarem até o fogo

Bruno Lupion, do estadão.com.br,

07 de abril de 2011 | 04h30

SÃO PAULO - Um morador de rua, de 40 anos, foi atirado em uma fogueira e sofreu queimaduras de terceiro grau nos pés e pernas na madrugada desta quinta-feira, 7, em frente ao albergue municipal Centro de Acolhida para Adultos Jaçanã, inaugurado há dois meses na zona norte da capital.

 

Ele disse que chegou tarde demais para ser recebido no albergue e decidiu dormir na calçada. Por volta das 2 horas da manhã, foi acordado por dois homens e uma mulher que, aos gritos, o acusaram de um ato de vandalismo ocorrido na região e o carregaram até uma fogueira a cerca de 50 metros, na Rua Mimosa, próximo a uma favela.

 

Após jogarem a vítima na fogueira, os três criminosos fugiram e populares chamaram a polícia. O morador de rua foi socorrido por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e encaminhado ao Hospital do Tatuapé, onde há uma ala especializada no atendimento a queimados.

 

O caso foi registrado no 73º Distrito Policial, do Jaçanã. Em estado de choque e coberto por uma manta térmica dentro da ambulância, o morador de rua disse aos paramédicos que desconhecia seus agressores e não sabia de que ato de vandalismo eles estavam falando.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.