Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Morador de Itu serve água suja a vereador e é expulso da Câmara

'Tome, é água boa, saiu da torneira da minha casa', disse; cidade ficou dez meses com racionamento drástico em 2014

José Maria Tomazela, O Estado de S. Paulo

05 Fevereiro 2015 | 19h18

SOROCABA - O morador de Itu Marcos de Moraes foi expulso da Câmara Municipal da cidade depois de servir um copo de água turva ao presidente do Legislativo, Marquinhos da Farmácia (PSD), na tarde desta quinta-feira, 5. O episódio ocorreu numa sessão do Legislativo, à qual Moraes, morador do Bairro Itaim, compareceu levando uma garrafa PET com água. "Tome, vereador, é água boa, saiu da torneira da minha casa", disse, oferecendo um copo com o líquido ao presidente da Casa.

Ao ver que a água estava suja, Marquinhos se dirigiu ao munícipe, advertindo-o de que não poderia se manifestar. "Aqui não aceito bagunça", afirmou, chamando guardas municipais para retirar o reclamante do recinto. A água levada por Moraes, que trabalha numa indústria, cheirava mal e tinha resíduos. Ele garantiu ter colhido o líquido na torneira da cozinha. "A Câmara defende a concessionária de água de Itu e o presidente foi um dos que elogiaram a empresa, mas no meu bairro a água continua suja e com mau cheiro." 

A cidade ficou dez meses com racionamento drástico em 2014, mas este ano os reservatórios estão cheios em razão das chuvas. A concessionária Águas de Itu informou que mantém 250 pontos de controle da qualidade da água na cidade. Em relação ao Bairro Itaim, em razão de reclamações de clientes, equipes estiveram no local e na semana passada foram realizados trabalhos de manutenção de rede. Desde então, não ocorreram reclamações. Segundo sua assessoria, o presidente da Câmara não se manifestaria sobre o episódio.

Mais conteúdo sobre:
crise da água São Paulo Itu

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.