Mooca Plaza assumiu risco ao abrir sem documentos, diz secretário

Prefeito Gilberto Kassab (PSD) afirma que não vai tolerar irregularidades em shoppings da cidade; matéria do 'Estado' revelou que shopping operava sem alvará

O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2012 | 14h08

Um dia após anúncio de que a administração municipal vai interditar o Shopping Mooca Plaza por falta de documentos, o prefeito Gilberto Kassab (PSD) afirmou que não vai tolerar irregularidades em shoppings da cidade. "É muito ruim para administração fechar equipamentos que prestam serviços à comunidade. Mas é impossível tolerarmos irregularidades que estejam comprovadas, dado o prazo de defesa", afirmou, referindo-se ao empreendimento na zona leste.

Kassab afirmou que a Prefeitura já vinha fazendo a fiscalização no shopping, mas disse que matéria do Estado alertou a Prefeitura sobre as irregularidades. "Em função da matéria do jornal O Estado de S. Paulo, nós intensificamos a apuração", disse.

O secretário das Subprefeituras, Ronaldo Camargo, afirmou que o shopping assumiu o risco ao abrir sem os documentos, diferentemente do que fez o Shopping JK Iguatemi, que aguardou a autorização da Prefeitura. Dessa forma, o shopping da Mooca terá de enfrentar um processo mais demorado para poder reabrir.

Tudo o que sabemos sobre:
Mooca Plaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.