Montanha-russa pára e visitantes de parque são resgatados

Parada técnica do brinquedo foi causada pelo sensor de segurança do aparelho, que foi acionado

Solange Spigliatti, estadao.com.br

11 de agosto de 2008 | 09h53

Um incidente na montanha-russa Montezuma, do Hopi Hari, em Vinhedo, no interior de São Paulo, assustou os visitantes do parque na tarde de domingo, 10. Um trem da montanha-russa ficou parado por cerca de 40 minutos com os 24 passageiros, por volta das 13 horas, a cerca de 30 metros do solo, pouco antes de alcançar a altura máxima para a queda. Segundo informações da assessoria do parque, a parada técnica do brinquedo foi causada pelo sensor de segurança do aparelho, que foi acionado. Ainda de acordo com a assessoria, na plataforma deste brinquedo funcionam dois trens e um deles estava fora do intervalo obrigatório existente entre as composições e, para que não colidissem, um dos trens parou. Os 24 passageiros do trem foram retirados pela equipes do corpo de bombeiros do parque pela lateral do brinquedo. Ninguém ficou ferido e não houve a necessidade de serem encaminhados ao pronto-socorro, de acordo com a assessoria. Prevista pelo fabricante do brinquedo, essa parada técnica é usada como medida preventiva de segurança, segundo a assessoria, que enfatiza que o brinquedo passa diariamente por manutenção. A assessoria ainda não esclareceu o que causou o incidente. Após a paralisação, a montanha-russa foi avaliada e retomou a operação por volta das 14h30.

Tudo o que sabemos sobre:
Hopi Hari

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.