Epitácio Pessoa/Estadão
Epitácio Pessoa/Estadão

Monotrilho é avariado em teste na Linha 15-Prata

Composição realizava testes a uma velocidade máxima de 4 km/h

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

28 Dezembro 2013 | 12h07

SÃO PAULO - A primeira composição do monotrilho da futura Linha 15-Prata do Metrô de São Paulo foi danificada na manhã de sexta-feira, 27, durante testes na saída do Pátio Oratório, na Vila Prudente, na zona leste da capital paulista.

Uma das chamadas "saias" de proteção, que ficam na lateral do trem e escondem suas rodas, raspou em um molde de madeira da obra.

Segundo o Metrô informou em nota, a avaria, sob o vagão dianteiro, "foi mínima, em um módulo substituível".

O trem rodou a uma velocidade máxima de 4 km/h. Os testes dinâmicos da composição, segundo a Companhia do Metropolitano, "serão constantes a partir do próximo mês de janeiro".

O governo Geraldo Alckmin (PSDB) prometeu entregar o primeiro trecho desse ramal, entre as Estações Vila Prudente e Oratório, para operação assistida em março, atrasado em relação ao cronograma original.

Quando estiver pronta, a Linha 15-Prata terá 18 estações e 26,6 km de comprimento, ligando a Estação Ipiranga da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), na Linha 10-Turquesa, ao Hospital Cidade Tiradentes. Os trens dessa linha rodam sem condutor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.