''Moldura'' do centro é fonte de inspiração

Edifício Copan: Avenida Ipiranga, 200, República. O prédio, tombado, tem seis blocos e 1.160 apartamentos

Fábio Mazzitelli, O Estado de S.Paulo

15 Julho 2011 | 00h00

O sol poente enquadrado pela fachada do edifício desenhado por Oscar Niemeyer ilumina a mesa de trabalho de um escritor que usa a vista do Copan como inspiração.

"É maluco porque o Copan e outros edifícios dessa região lembram os prédios da antiga Alemanha Oriental: uma arquitetura pálida, sem cor. E o contraste que vemos no centro de São Paulo é muito rico para quem escreve", diz Karleno Bocarro, de 46 anos, que viveu no antigo país comunista e o usou como referência em seu primeiro livro.

A vista emoldurada do Copan é compartilhada por outros 557 apartamentos do edifício. O de Karleno está no 19.º andar. Outra vista, mais ampla, fica no topo do prédio de 32 andares, cuja visita é aberta diariamente, às 15h30. "Gosto daqui. É fascinante."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.