Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo/Divulgação
Departamento de Estradas de Rodagem de São Paulo/Divulgação

Mogi-Bertioga continua interditada 12 dias após deslizamento

Ainda não há previsão de liberação da rodovia

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

23 Abril 2018 | 13h35

SOROCABA – Doze dias após ter a pista bloqueada por um grande deslizamento de terra e pedras, a Rodovia Mogi-Bertioga (SP 098), que liga a Região Metropolitana de São Paulo ao litoral norte, continua sem previsão de ser liberada para o tráfego.

De acordo com o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), após a limpeza da pista, foi iniciada neste sábado, 21, a etapa dos serviços para a reconstrução do muro de contenção, no km 89, danificado pelo deslizamento, no dia 11 de abril. Equipes também trabalham na retirada dos materiais depositados atrás do muro de contenção.

Conforme o DER, a rodovia segue interditada para garantir a segurança dos usuários, até que as intervenções para estabilização do talude que desmoronou sejam concluídas. Carros das Unidades Básicas de Atendimento e da Polícia Militar Rodoviária permanecem no local. O trânsito com destino a Bertioga é desviado para o Sistema Anchieta-Imigrantes.

+++ Chuvas causam deslizamentos e interdição nas rodovias Mogi-Bertioga e Anchieta

Já para o litoral norte, a opção é a rodovia dos Tamoios. O deslizamento foi o oitavo do ano na Mogi-Bertioga. Segundo o departamento, a estrada corta a Serra do Mar, onde as características geológicas colaboram para a imprevisibilidade de ocorrências desse tipo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.