Moema ganha amanhã ciclofaixa permanente

É a primeira do tipo na capital paulista; no total, serão 3,3 km entre as Avenidas Rouxinol, Aratãs e Pavão e a Rua Araguari

Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

04 Novembro 2011 | 03h05

São Paulo vai ganhar amanhã sua primeira ciclofaixa permanente. Cerca de 1 metro de largura será reservado para o tráfego de bicicletas nas laterais de quatro ruas em Moema, bairro nobre da zona sul paulistana. No total, serão 3,3 km de ciclofaixa que passarão pelas Avenidas Rouxinol, Aratãs e Pavão e pela Rua Araguari.

O espaço funcionará de maneira diferente do que acontece hoje na Ciclofaixa de Lazer - circuito de 45 km que liga diversos parques das zonas sul e oeste da capital e que só funciona aos domingos. A ciclofaixa de Moema será orientada para o transporte, e funcionará 24h, durante toda a semana. Não haverá cones para separar carros e bicicletas - isso será feito apenas pela pintura de solo e sonorizadores instalados nos bordos. As bicicletas terão de obedecer o mesmo sentido dos veículos.

A proposta, porém, é polêmica. Quando o plano foi divulgado pela primeira vez, há cerca de um ano, alguns moradores e comerciantes se revoltaram contra o projeto. Eles pediam de volta cerca de 2,5 mil vagas de estacionamento que foram retiradas do bairro, alegando que o comércio da região estava sendo afetado. A Prefeitura, porém, diz que vai instalar a ciclofaixa baseando-se "em experiências bem-sucedidas de outros países".

Além da ciclofaixa, outros 6,5 km de ruas serão transformados em "ciclorrotas", um trajeto preferencial para bicicletas, em que o tráfego é compartilhado com os carros. O modelo já funciona no Brooklin, zona sul, e no Butantã, zona oeste, e agora será estendido a seis vias de Moema. Nelas, a velocidade máxima vai cair para 30 km/h e serão instaladas placas e pinturas de solo com advertência para motoristas.

Risco. Ciclistas dizem que o maior obstáculo para o funcionamento da ciclofaixa será a educação de trânsito. Ontem, como quase toda a ciclofaixa já estava pintada, centenas de motociclistas usavam o espaço como "motofaixa", para driblar congestionamentos.

"O grau de segurança está diretamente relacionado com o grau de punição para quem não obedecer as regras", diz o cicloativista Willian Cruz, autor do blog Vá de Bike. A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) ainda não informou como a fiscalização será feita.

Segundo Felipe Aragonez, secretário-geral do Instituto CicloBR, a ciclofaixa poderá ser utilizada por mais ciclistas caso seja estendida para outros bairros. "Ninguém fica só em Moema. É um primeiro passo, mas precisamos de projetos mais amplos."

GLOSSÁRIO

Ciclofaixa

Espaço nas laterais de uma rua reservado para bicicletas e sem separação física. Funciona 24h.

Ciclofaixa de Lazer

Evento semanal ligando parques. Não é voltado ao transporte.

Ciclorrota

Bicicletas e carros usam o mesmo espaço da rua, mas as primeiras têm preferência.

Ciclovia

Existe separação física entre bicicletas e carros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.