Modelo e estudante negam ocorrência de estupro no programa 'Big Brother Brasil'

Em depoimento à polícia do Rio, que abriu inquérito para apurar o suposto crime de estupro de vulnerável durante a 12.ª edição do reality show Big Brother Brasil, da TV Globo, o modelo paulista Daniel Echaniz, de 31 anos, e a estudante gaúcha Monique Amin, de 23, negaram que relação sexual entre eles e disseram que houve apenas "carícias íntimas". Monique se negou a realizar o exame de delito que poderia detectar violência sexual enquanto ela dormia.

O Estado de S.Paulo

18 de janeiro de 2012 | 03h03

Diante da recusa, a polícia apreendeu roupas e lençóis usados pelos dois e encaminhou para a perícia. O resultado sai em 30 dias. A TV Globo cedeu as fitas do programa para a análise das imagens. Daniel foi eliminado do programa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.