Mizael diz que Evandro mentiu sobre morte de Mércia

'Ele não é meu amigo e não sabe da minha vida com a Mércia', disse o ex-namorado da vítima

estadão.com.br

16 de julho de 2010 | 15h04

 SÃO PAULO - O policial militar reformado e advogado Mizael Bispo de Souza, de 40 anos, principal suspeito na morte de sua ex-namorada Mércia Nakashima, de 28 anos, disse à imprensa hoje que ele e o vigia Evandro Bezerra da Silva não são amigos e que o vigia mentiu ao afirmar em seu depoimento que Mércia foi morta por Mizael. "Ele não é meu amigo então ele não sabe da minha vida com a Mércia", disse Mizael.

 

Veja também:

link Juiz não entendeu MP ao revogar prisão de Mizael, diz promotor

link Polícia adia entrega de inquérito do caso Mércia

link Juiz revoga prisão de Mizael, mas indiciamento permanece

link Vigia nega ter recebido dinheiro para participar do assassinato de Mércia

video Assista a trecho de depoimento do vigia

 

Evandro foi preso na semana passada em Sergipe e afirmou que a morte da advogada foi planejada pelo ex-namorado, que se sentia rejeitado com o fim do relacionamento. O vigia afirmou ter buscado Mizael na represa em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo. O corpo de Mércia foi encontrado no local no dia 11 de junho.

 

Mizael deve se apresentar no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Guarulhos para prestar novo depoimento na próxima semana.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.