Missas em 2 países lembram jovem morto

A família de Roberto Laudisio Curti, de 21 anos, morto após uma perseguição policial em Sydney, realizou ontem missas de sétimo dia no Brasil e na Austrália. Em São Paulo, cerca de 200 pessoas, grande parte com camisetas brancas, compareceram à homenagem na Capela do Colégio Nossa Senhora de Sion, em Higienópolis, região central da capital paulista.

JORGE BECHARA , ESPECIAL PARA O ESTADO , SYDNEY, O Estado de S.Paulo

25 Março 2012 | 03h01

Em Sydney, apenas familiares e amigos próximos compareceram à cerimônia. A missa ocorreu em uma igreja no bairro de Balmain, onde mora a irmã da vítima, Ana Luisa Laudisio, e seu marido australiano.

Caminhada. Amigos de Laudisio estão organizando para hoje uma homenagem ao estudante brasileiro. O evento deverá começar às 16h30 na Praia de Bondi, local de encontro e moradia de muitos estudantes brasileiros. Será uma caminhada, com uso de camisas brancas, seguida de um protesto em silêncio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.