Miséria é apontada como principal desafio da gestão

Na posse, Haddad apontou a miséria como principal desafio de sua gestão. E afirmou que pretende sugerir que o Programa de Erradicação da Miséria, do governo federal, use São Paulo como laboratório para alcançar resultados plenos. Segundo o Censo de 2010, a cidade, onde vivem 11,3 milhões de pessoas, tem 500,6 mil famílias pobres, com renda de até R$ 140 per capita. "Vamos identificar as pessoas, reconhecê-las, interagir com o governo estadual e o federal, vamos equacionar esse problema." . /B.P.M

O Estado de S.Paulo

02 Janeiro 2013 | 02h04

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.