Ministro da Justiça recebeu garantias de ação pacífica

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, disse ao Estado que teve garantias do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Ivan Sartori, de que "seria pacífica e segura" a ação policial na desocupação da área de 1,3 milhão de metros quadrados em São José dos Campos.

O Estado de S.Paulo

23 de janeiro de 2012 | 03h00

O ministro disse que foi surpreendido pela desocupação do terreno, porque o governo federal acompanhava as negociações e tinha a impressão de que nada ocorreria em um domingo. Ele afirmou que, ao tomar conhecimento da ação policial, conversou com as autoridades paulistas e procurou, também, o ministro-chefe da Secretária-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, cuja função é atuar junto aos movimentos sociais. Carvalho avisou a presidente Dilma Rousseff sobre os conflitos ocorridos durante a reintegração de posse.

Segundo Cardozo, o secretário-geral lamentou os fatos e disse: "Bem, ao governo federal só resta acompanhar. Não pode fazer mais nada". / JOÃO DOMINGOS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.