Ministro da Justiça admite plebiscito para discutir descriminação das drogas

O novo ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, é a favor de que haja uma discussão pública sobre a descriminação do uso de drogas. Para ele, o assunto "precisa ser colocado para a sociedade". O ministro fez a declaração ontem, durante a gravação de 3 a 1, da TV Brasil.

, O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2011 | 00h00

Cardozo não antecipou sua opinião, mas ponderou que "posições muito vanguardistas são desastrosas". Após o

programa, o ministro admitiu que a discussão pode evoluir para uma consulta pública, por meio de plebiscito ou de referendo. Com a posse de Dilma Rousseff, a Secretaria Antidrogas (Senad) foi transferida para o Ministério da Justiça. Na gravação, Cardozo ainda defendeu a redução nos recursos e a tramitação digital de processos judiciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.