Ministério Público investiga fraude no transporte público de SP

Investigação aponta desvio de até 20% na verba dada pela Prefeitura para pagamento de planos de saúde

Priscila Trindade, Central de Notícias,

13 de julho de 2009 | 17h04

O Ministério Público de São Paulo e a Polícia Civil realizaram, nesta segunda-feira, 13, uma operação de combate a fraudes no transporte público da capital. O objetivo da operação era recolher provas de um esquema de desvio de recursos públicos que estaria sendo praticado pelo Sindicato dos Motoristas e Trabalhadores do Ramo de Transportes Urbanos, Rodoviários e Anexos de São Paulo.

 

A investigação, que está sendo feita há um ano, aponta que dos R$ 50 que a Prefeitura repassava por funcionário para o sindicato para o pagamento de plano de saúde, R$ 10 eram desviados.

 

Segundo o promotor Roberto Porto, do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), mais de 30 CPUs de computadores e um grande volume de documentos foram apreendidos.

Mais conteúdo sobre:
fraudetransporte público

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.