Ministério Público abre inquérito sobre valor do edital

O Ministério Público Estadual (MPE) abriu inquérito civil para "apurar irregularidades" na licitação da Prefeitura que queria substituir a Sociedade Hospital Samaritano na gestão do Serviço de Atenção Integral ao Dependente (Said) - a empresa vencedora receberia R$ 19,1 milhões, ante os atuais R$ 18,8 milhões.

O Estado de S.Paulo

17 Janeiro 2013 | 02h01

A investigação foi determinada pelo promotor de Patrimônio Público e Social Valter Santin. O inquérito tem relação com o aberto em agosto, que investigava o valor gasto pelos 80 leitos do Said: cerca de R$ 20 mil ao mês. "Se já há suspeita de o convênio ter preço alto, vai ter uma licitação com valor maior ainda?" / F.F.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.