Divulgação/Corpo de Bombeiros
Divulgação/Corpo de Bombeiros

Ministério Público abre inquérito para apurar incêndio em Santos

No sexto dia de trabalho, bombeiros tentam apagar chamas em dois tanques com gasolina; no total, seis cilindros foram atingidos

Luiz Alexandre Souza Ventura, Especial para o Estado

07 Abril 2015 | 08h49

SANTOS - O Ministério Público Estadual (MPE) já instaurou inquérito para apurar as responsabilidades sobre o incêndio no pátio  da Ultracargo/Tequimar, em Santos, no litoral sul de São Paulo, que chega ao sexto dia nesta terça-feira, 7. Dois tanques com gasolina permanecem em chamas.

Um inquérito policial também vai apurar as causas do incêndio, segundo o secretário estadual de Segurança Pública, Alexandre de Moraes. Além das investigações, também serão revistos os planos de emergência de todo o complexo da Alemoa.

Na manhã desta terça-feira, o Corpo de Bombeiros mantém o resfriamento da área enquanto aguarda o combustível ser consumido pelo fogo. No total, seis cilindros foram atingidos.

Caminhões com 4,5 toneladas de um pó químico para ajudar a combater as labaredas já estão no local, na área industrial da Alemoa. Além disso, um produto cedido pela Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), chamado Cold Fire - usado para combater incêndio em aeroportos e aviões -, também será usado.

Mais conteúdo sobre:
Incêndio Santos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.