Ministério fez ação para pais

Em março, o Ministério da Justiça lançou a campanha Não se Engane, para conscientizar os pais sobre a importância de respeitar a classificação indicativa. O sistema de classificação divide obras audiovisuais em seis categorias de idade, mas não proíbe crianças de assistirem filmes considerados inapropriados, só exige que um pai ou responsável esteja junto. Ele decide se aceita a classificação do ministério.

O Estado de S.Paulo

26 de setembro de 2012 | 03h11

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.