Sindgru
Sindgru

Ministério dos Transportes promete solução para ponte perto de Cumbica

Secretário de Aviação participou de audiência na Câmara para discutir fechamento de estrutura sobre rio em Guarulhos

Lu Aiko Otta, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2017 | 13h51

BRASÍLIA - Convocado para uma audiência pública da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados para discutir o fechamento de uma ponte sobre o Rio Baquirivu, em Guarulhos, na Grande São Paulo, próximo ao Aeroporto Internacional de Cumbica, o secretário de Aviação Civil, Dario Rais Lopes, prometeu nesta terça-feira, 15, uma solução em no máximo 45 dias.

Ainda assim, um grupo de deputados e vereadores locais, liderados pelo deputado Eli Corrêa Filho (DEM-SP) anunciou que entrará na Justiça para buscar uma solução.

O secretário deixou claro que a reabertura da ponte não é viável. A estrutura, explicou ele, foi instalada em caráter provisório na época da construção do aeroporto e não comporta o fluxo que se criou com a expansão da cidade, a segunda maior do Estado de São Paulo, com 1,2 milhão de habitantes.

Segundo Rais Lopes, um grupo de trabalho deve apontar uma solução em no máximo 45 dias. "Esse é um compromisso do Ministério dos Transportes", afirmou.

Ausência. Autor do requerimento, Corrêa Filho abriu a reunião reclamando da ausência de representantes da concessionária GRU Airport e da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero). Ele classificou a atitude de "falta de respeito" à comissão e afirmou que a ausência de ambos mostrava desinteresse em discutir o assunto.

O deputado afirmou que a ponte foi fechada há quatro anos pela concessionária, com a promessa de reabertura logo após a Copa do Mundo, em 2014. Porém, a estrutura continua interditada até hoje, gerando "transtorno" à população de Guarulhos. 

Questionado pela vereadora Janete Pietá (PT) sobre a possibilidade de reabertura provisória da ponte, o secretário informou que aguarda a conclusão de um laudo técnico sobre a situação da estrutura. Só então, disse ele, uma decisão será tomada.

Concessões. Segundo o secretário de Aviação Civil, o governo deve concluir até o fim do mês uma lista de aeroportos que serão oferecidos em concessões. "O programa de concessões não vai parar", afirmou Rais Lopes.

Sem entrar em detalhes, o secretário disse que está em fase final uma proposta de um novo modelo de concessão, com alternativas mais amplas a serem oferecidas às concessionárias. Ele não revelou se a nova leva se limitará a aeroportos de capitais ou se contemplará também os aeroportos regionais. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.