'Minha família está na rua'

"Eu tinha 7 anos quando saí de casa pela primeira vez. Não aguentava ser 'esculachado' pelos meus pais. Minha verdadeira família está na rua. A gente se conhece, se ajuda. De vez em quando, passo em casa, em Duque de Caxias (na Baixada Fluminense), e fico uns dias. No início é uma beleza, mas volta aquele inferno. Já fiquei quase dois anos internado em uma clínica para tratamento de dependência de drogas. Vivo de catar latinha e papelão."

O Estado de S.Paulo

19 de maio de 2012 | 03h03

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.