Werther Santana/AE
Werther Santana/AE

Mímicos ajudam na travessia de pedestre

Com gestos e sorrisos, eles direcionam para faixas e orientam motoristas e motoqueiros

JULIANA DEODORO, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2012 | 03h03

Com o rosto pintado, camisa listrada, suspensórios e braçadeira da Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), arte-educadores estão espalhados pelas esquinas da capital para conscientizar transeuntes e motoristas sobre a faixa de pedestres. A intervenção é um dos desdobramentos do Programa Zona Máxima de Proteção ao Pedestre e é realizada pelo Instituto Novo Trânsito, contratado pela CET para ações educativas.

Os 16 mímicos que fazem parte da intervenção passam uma semana, entre 8h e 14h, em esquinas que, segundo avaliação da CET, são aquelas que registram o maior número de atropelamentos. Sem pronunciar uma só palavra, eles direcionam pedestres para a faixa, ensinam a fazer o sinal com a mão em esquinas sem semáforo, orientam motoqueiros a usar o capacete com a viseira abaixada, e batem palmas para motoristas que esperam os pedestres atravessarem.

Nesta semana, os mímicos estão posicionados em duas esquinas da Capote Valente, em Pinheiros, na zona oeste. Ainda neste mês, eles passarão também pelas imediações do Metrô Ana Rosa, na zona sul, e pela Avenida Paulista, na altura da Brigadeiro Luís Antônio, na região central.

Para Alberto Almeida, diretor executivo do Instituto Novo Trânsito, o teatro é a melhor ferramenta para tratar um assunto sério como os índices de atropelamento na cidade. "De forma lúdica, com gestos e sorrisos, conquistamos as pessoas e conseguimos passar as orientações", afirma.

Aprovação. A funcionária pública Márcia Figueiredo, de 50 anos, foi um dos que tiveram a ajuda dos mímicos e aprovou a ação. "Essa cultura de atravessar na faixa é uma questão que leva tempo e educação, esse é o primeiro passo. Tudo isso é importante para que a cidade fique mais civilizada."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.