Mijões anônimos

Logo, logo eles estarão reunidos em irmandades como as de alcoólicos e narcóticos. Os Mijões Anônimos precisam, sobretudo, de ajuda! A despeito da falta de educação aparente no carnaval, a maioria faz xixi na rua por puro desespero.

Tutty Vasques, O Estado de S.Paulo

08 Março 2011 | 00h00

Quem já viu uma mocinha urinando entre dois automóveis não pode achar que ela faz isso por prazer. Tem gente que não consegue prender. Não adianta prendê-las!

Há uma conta que ninguém faz: se dividir a quantidade de latinhas de cerveja consumidas em um determinado bloco pelo número de banheiros químicos disponíveis para seus foliões dá para imaginar o sufoco de quem vai com sede ao pote.

Na boa: os responsáveis pela comercialização de bebidas nas ruas durante o carnaval deveriam garantir a eficiência da coleta sanitária decorrente, como acontece no serviço domiciliar de água e esgoto.

Outra solução alternativa à drástica proibição da venda de cerveja no carnaval seria a privatização dos banheiros públicos nos circuitos da festa de rua em todo o País. Tem muito "mijão" por aí que pagaria caro por um toalete vip no caminho do seu bloco. Pense nisso antes de crucificá-los!

Observação pessoal

"ISSO É MUITO CARNAVAL!"

Cléber Machado, comentando a emoção de uma baiana chorona da Nenê da Vila Matilde.

Eu, hein!

"NÃO HÁ NADA QUE EU POSSA ALMEJAR MENOS QUE A VITÓRIA!"

Rubinho Barrichello, no sábado de carnaval.

Liturgia LED

Tudo bem, é carnaval, o Rio está fervendo, mas a nova iluminação LED do Cristo Redentor anda abusando dos recursos de cor. Jesus vermelho, francamente, é como o capeta azulzinho.

Globeleza na veia

Amigos de Chico Pinheiro estão preocupados! O jornalista não dorme desde quinta-feira. Teme-se uma overdose de carnaval! Capaz de querer esticar até o Desfile das Campeãs.

Tudo tem limite

Ok, a Sandy está certa, "todo mundo tem um lado devassa", mas tem gente que exagera no carnaval.

Fiel até certo ponto

Ficou difícil para o torcedor corintiano continuar fingindo, como quer o presidente Andrés Sanches, que está morrendo de saudades do Fenômeno. Sabe lá o que é passar o carnaval na liderança do Paulistão fazendo carinha de triste! Nem o enredo sobre Dubai conseguiu disfarçar a animação da Gaviões da Fiel.

Abaixo o sutiã

Da escultural Michelle Bezerra, destaque da Rosas de Ouro, exemplo de emancipação feminina neste Dia Internacional da Mulher: "Não estava satisfeita com 285ml de silicone nos seios, aí aumentei para 425ml." E ninguém tem nada a ver com isso, certo?!

Preocupação de tia

Gisele Bündchen está magrinha demais! Só se falava disso na ala das baianas da Unidos de Vila Isabel.

A modelo podia aproveitar a terça-feira gorda para tirar a barriga da miséria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.