Microcrônicas

CEMITÉRIO

Marcelino Freire, O Estado de S.Paulo

05 de setembro de 2011 | 00h00

Ninguém vive com um salário desses.

COVEIRO

Não tem onde cair morto.

DROGA

Apreende-se na escola.

ESCOLA

O aluno leva bomba.

E a professora, pau.

RESTAURANTE

O senhor está esperando mais alguém?

- Sim, os assaltantes.

BANCO

Vida útil: 24 horas.

JERUSALÉM

O Rei aqui sou Eu, tratou logo de dizer JC a RC.

ITAQUERÃO

Várzea grande.

SÓCRATES

Saúde, doutor.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.