Metroviários têm de pagar R$ 100 mil por dia de greve

Decisão é de procurador do trabalho, que decidiu contra a paralisação que afeta milhões de paulistanos

02 de agosto de 2007 | 17h30

O procurador do trabalho Idinei Alves Teixeira deu, nesta quinta-feira, 2, parecer contra a greve dos metroviários e estabeleceu multa de R$ 100 mil por dia de paralisação. Esse dinheiro será revertido para a Santa Casa e ao Hospital das Clínicas.   Só uma linha do Metrô funciona totalmente e duas estão paradas Assembléia nesta quinta define fim da greve do Metrô em SP Trânsito ruim nas zonas leste e sul devido à greve do Metrô CET suspende rodízio em SP nesta quinta-feira Alternativas para o transporte Ônibus operam com Plano de Emergência Acompanhe na Rádio Eldorado notícias sobre a greve   Segundo a assessoria de imprensa do Metrô, a audiência realizada na tarde desta quinta entre o Sindicato dos Metroviários, Ministério Público e representantes do Metrô, terminou sem acordo. Já o julgamento da greve será realizado na sexta-feira. O horário não fora divulgado até as 17h30 desta quinta.

Tudo o que sabemos sobre:
MetrôGreve

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.