Metroviários reclamam do 'Zorra Total'

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo formalizou ontem pedido de retirada do ar do quadro "Metrô Zorra Total", do humorístico da Rede Globo. Em carta enviada à entidade, divulgada ontem, a secretária nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres, Aparecida Gonçalves, afirma apoiar "a solicitação junto à emissora para que o quadro seja resignificado ou retirado de sua programação".

O Estado de S.Paulo

06 Outubro 2011 | 03h02

Para o sindicato - que protocolou o pedido na sede da emissora, no Brooklin, zona sul - o quadro que faz piada com mulheres em um vagão lotado de metrô incita a violência sexual contra as mulheres no transporte público. Como base para o protesto, é citado o primeiro caso de estupro em um trem do metrô paulistano, registrado neste ano.

"O quadro banaliza, de forma sarcástica, a situação de violência a que estão expostas as milhares de usuárias de metrô todos os dias", dizem os metroviários.

Falha. Uma falha de sinalização de portas em dois trens da Linha 4-Amarela do Metrô, que estavam nas Estações Paulista e Pinheiros, fez as composições circularem com velocidade reduzida e maior tempo de parada das 16h25 às 17h09 de ontem.

Na manhã da última segunda-feira, uma pane no sistema que controla os trens fez com que toda a linha ficasse fechada por quatro horas e tumultuou a vida dos passageiros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.