Metroviários de São Paulo fazem nova assembleia para definir greve

Segundo o secretário-geral, o Metrô descumpriu itens do acordo coletivo selado no início do ano

Carla Araujo - O Estado de S.Paulo,

12 Novembro 2013 | 19h22

SÃO PAULO - Trabalhadores ligados ao Sindicato dos Metroviários de São Paulo iniciaram por volta das 19 horas desta terça-feira, 12, uma assembleia para decidir se a categoria vai ou não optar por uma greve do sistema de transporte.

Segundo o secretário-geral do sindicato, Paulo Pasin, os trabalhadores tentaram diversas negociações e o Metrô descumpriu itens do acordo coletivo selado no início do ano, como a equiparação salarial e planos de carreira. "Teve audiência de conciliação hoje pela manhã que não resolveu, agora a decisão vai depender da assembleia", afirmou. De acordo com estimativas de Pasin, pelo menos 500 trabalhadores estavam no local para participar da assembleia.

Segundo a assessoria do Metrô, só após a decisão tomada pela assembleia de trabalhadores é que haverá um possível plano de contingenciamento em caso de greve. A previsão, de acordo com o sindicato, é de que a reunião tenha duração de pouco menos de duas horas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.