Reuters
Reuters

Metroviários aprovam estado de greve

Trabalhadores pedem aumento de 17%; no próximo dia 20, categoria deve decidir se paralisa ou não as atividades

Marco Antônio Carvalho, O Estado de S. Paulo

14 de maio de 2015 | 21h40

SÃO PAULO - O Sindicato dos Metroviários de São Paulo decidiu nesta quinta-feira, 14, entrar em estado de greve. A categoria cobra nova proposta de reajuste salarial e afirma que, após três reuniões com a Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô), as reivindicações não foram atendidas.

Os trabalhadores pedem aumento de 17%, além da reintegração dos demitidos na greve de 2014, enquanto a empresa oferece reajuste de 7,21%. 

A próxima assembleia da categoria será no dia 20, quando eles poderão votar se paralisam ou não as atividades. Procurado, o Metrô informou que mantém as negociações abertas. 

Tudo o que sabemos sobre:
MetrôSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.