Metroviários ameaçam greve nesta terça-feira

Categoria decidirá se fará paralisação por aumentos em assembléia na noite de hoje

Daniel Gonzales, do estadão.com.br

31 de maio de 2010 | 11h19

O Sindicato dos Metroviários de São Paulo fará uma assembléia nesta segunda-feira, às 18h30, que pode decidir pela decretação de uma greve de 24 horas, amanhã, caso não haja acordo em torno da campanha salarial entre os funcionários e a Companhia do Metropolitano de São Paulo. A categoria informou que passará o dia à espera de uma contraproposta da empresa.

 

Os metroviários pedem reajuste salarial de 5,81%, aumento real de 4,25%, reajuste de 6,18% para o vale alimentação e vale refeição e equiparação salarial - de acordo com eles, há pessoas nas mesmas funções ganhando salários diferentes na empresa.

 

O Metrô já apresentou a seguinte proposta, rejeitada pelos funcionários: reajuste de 5,05% sobre os valores do salário, vale refeição e alimentação; e participação nos resultados (PR) com valor de no mínimo R$ 3.465, sendo uma parcela fixa de R$ 2.742 e mais 40% do salário base de cada metroviário, a ser paga em fevereiro de 2011. A empresa de transporte não propôs aumento real.

Tudo o que sabemos sobre:
São Paulogrevemetroviários

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.