Metroviários adiam greve em SP para quinta-feira

Metroviários negociam com a empresa o pagamento de Participação nos Resultados

Pedro Henrique França, da Agência Estado,

31 de julho de 2007 | 20h42

Em assembléia encerrada na noite desta terça-feira, 31, os metroviários de São Paulo decidiram adiar a greve para a quinta-feira. Inicialmente agendada para quarta-feira, a greve foi postergada. Isso porque a Companhia do Metrô se comprometeu a entregar uma proposta na quarta-feira, quando, em nova assembléia, os metroviários avaliarão se aceitam o acordo ou se mantém a greve para quinta-feira.   O impasse se dá por conta da forma de pagamento da Participação nos Resultados (PR) da companhia a seus empregados. Enquanto a categoria reivindica uma folha e meia de pagamento, o Metrô propõe uma folha de pagamento da companhia.   Outra questão que emperra a negociação é a proporcionalidade desta folha de pagamento. O Metrô oferece o pagamento, sendo 40% do valor fixo e os outros 60% proporcionais ao salário de cada funcionário. A categoria apóia o pagamento sem proporcionalidade, com valores divididos igualmente para todos.   A greve estava agendada desde o último dia 24. A última paralisação dos metroviários, ocorrida em 14 de junho, por reajuste salarial, durou 13 horas e deixou 3 milhões de usuários sem o transporte.

Tudo o que sabemos sobre:
Grevemetrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.