Metroviários aceitam reajuste e descartam greve em SP

Acordo feito entre sindicato da categoria e Metrô é de um aumento total de 6,08% no salário

Agência Estado,

27 de maio de 2008 | 21h35

Os metroviários de São Paulo aceitaram no final da tarde desta terça-feira, 27, a proposta de reajuste salarial da Companhia do Metropolitano do Estado de São Paulo (Metrô). A ameaça de greve, feita na semana passada, fica, portanto, descartada. Os trabalhadores pediam aumento real de 10%, mas entraram em um acordo com o Metrô e ganharão reajuste total de 6,08%. Segundo nota do Sindicato dos Metroviários, a Companhia se comprometeu a pagar a participação nos resultados de, no mínimo, R$ 3 mil por ano. Todos receberão R$ 2.385 fixos, mais 40% do salário nominal. O valor será pago em fevereiro de 2009. Ficou estabelecido ainda que em 45 dias a empresa apresentará aos funcionários uma proposta de plano de carreira.

Tudo o que sabemos sobre:
metroviáriosgrevereajuste salarial

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.