Metroviária pede apoio da população à greve

Situação foi filmada em vagão do Metrô e compartilhada na internet

O Estado de S. Paulo

06 de junho de 2014 | 17h47

SÃO PAULO - Uma funcionária do metrô em greve entrou em um dos vagões para explicar aos passageiros o motivo da paralisação dos funcionários. A greve começou nesta quinta-feira, 5, e afetou 3,9 milhões de usuários do Metrô. Parte dos trens voltou a circular a partir de um plano de contingência usado pela empresa. 

Em vídeo divulgado nas redes sociais, com mais de 500 compartilhamentos, a funcionária pediu o apoio da população à categoria, que reivindica reajuste salarial: "queremos o apoio de vocês porque estamos com vocês todos os dias, passando sufoco". 

 

A funcionária diz que a categoria não quer ir contra a população. Ela explica que os metroviários propuseram abrir as catracas, mas a ideia não foi aceita pela empresa.

"Nós estamos do lado da população, não estamos contra, por isso não queremos que a população fique contra nós. Nós enfrentamos junto com vocês uma situação de caos no transporte em São Paulo. Nós achamos que todos os trabalhadores têm direito, o transporte é um direito", disse. 

Ela ainda explica como os trens foram colocados em funcionamento, apesar da greve dos metroviários: "quem está operando o trem não são operadores de trem, são pessoas da administração", afirma. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.