Metrô-SP tem recorde de usuários à véspera de feriado

3.633.883 pessoas usaram serviço no dia 9, quase 100 mil a mais do que na última marca

Renato Machado, O Estado de S. Paulo,

14 de outubro de 2009 | 10h02

O Metrô de São Paulo registrou na sexta-feira passada, dia 9, recorde de usuários em um único dia. Utilizaram o serviço 3.633.883 pessoas - número que abrange tanto passageiros que passaram pela catraca como os que fizeram transferência de linha nas Estações Sé, Ana Rosa e Paraíso. A quantidade ultrapassa em quase 100 mil usuários a marca histórica anterior (3.542.456), registrada em 5 de dezembro do ano passado.

As linhas 1-Azul e 3-Vermelha foram as que mais receberam passageiros: 1.528.913 e 1.505.232, respectivamente. Foram registrados 450.120 usuários na Linha 2-Verde. Separadamente, as três linhas também ultrapassaram suas marcas históricas. Em relação às estações, houve recorde de passageiros na Luz (135.460), Jabaquara (95.091), Consolação (63.971) e Tucuruvi (60.139).

O Metrô atribui a demanda histórica da semana passada à proximidade do Dia da Criança, que levou muitas pessoas a saírem de casa para comprar presentes. Além disso, estima-se que a véspera de feriado tenha contribuído para aumentar o número de passageiros.

"Também houve melhoria na rede do metrô, o que atrai mais gente", disse o secretário de Transportes Metropolitanos, José Luiz Portella, durante evento na tarde de ontem que marcou o fim do trajeto do Megatatuzão - máquina responsável por escavar e formar os túneis - na futura Linha 4-Amarela. O equipamento concluiu seu percurso na altura do poço de ventilação da rede na Rua João Teodoro, no centro, e agora será desmontado, processo que vai durar dois meses.

Apesar do recorde histórico na véspera de feriado prolongado, a quantidade de passageiros do dia a dia não está longe da marca - a média é 3 milhões. Para amenizar os impactos da lotação, Portella anunciou ontem que vai ampliar a operação Embarque Melhor, com funcionários direcionando o embarque na Estação Sé, também para o horário de pico da manhã - atualmente, ela só é feita à tarde. Nos próximos dias, a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) também vai adotar a prática na Estação Guaianases.

LINHA AMARELA

A secretaria manteve para entre março e abril de 2010 a inauguração do primeiro trecho da Linha 4-Amarela, entre as futuras estações das Avenidas Paulista e Brigadeiro Faria Lima. O projeto prevê duas outras paradas entre elas - Oscar Freire e Fradique Coutinho -, que não serão inauguradas no primeiro momento.

Tudo o que sabemos sobre:
transportesMetrôrecordeusuáriosSP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.