Evelson de Freitas/Estadão
Evelson de Freitas/Estadão

Metrô recebe autorização para abrir Estação Fradique Coutinho

Governo Alckmin, no entanto, ainda não tem data para inaugurar a parada, em obras desde 2005; início das operações será neste mês

Caio do Valle, O Estado de S. Paulo

07 de outubro de 2014 | 15h29

SÃO PAULO - Prevista para ser aberta ainda neste mês, a Estação Fradique Coutinho da Linha 4-Amarela do Metrô recebeu o último aval necessário para a sua inauguração. De acordo com o governo do Estado, a licença ambiental de operação (LAO), emitida pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), foi lançada no último dia 30, mas publicada nesta terça-feira, 7, no Diário Oficial do Estado. Mesmo assim, a gestão Geraldo Alckmin (PSDB) afirma ainda não saber a data exata do início do funcionamento da parada.

A entrega de Fradique Coutinho, em obras desde 2005, sofreu diversos reveses ao longo de sua trajetória. Inicialmente, a abertura estava prevista para 2010, o que não se concretizou -- entre outros fatores, o Metrô creditou o atraso ao desmoronamento do canteiro de obras da Estação Pinheiros (na mesma linha), que matou sete pessoas no início de 2007.


A meta não foi cumprida. Novas datas foram prometidas pela Secretaria Estadual dos Transportes Metropolitanos. Tampouco a última, dia 25 de setembro deste ano. Agora, a gestão Alckmin promete abrir a estação, que fica na Rua dos Pinheiros, perto da esquina com a Rua Fradique Coutinho, em Pinheiros, na zona oeste, ainda neste mês. Quem passa em frente ao local, nota que tudo está praticamente pronto -- sensação corroborada pelos passageiros que veem a estação de dentro dos trens, quando passam por ela.

O mecanismo da Cetesb permite ao Metrô fazer a estação funcionar por dez anos "para a atividade de transporte". A empresa responsável por operar a parada é a ViaQuatro, concessionária privada que administra a Linha 4-Amarela desde sua abertura, em 2010. A ViaQuatro já vem fazendo testes para a abertura da estação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.