Metrô promete para outubro inauguração de Luz e República

Governo antecipa para 2 de junho integração com linha da CPTM; dias depois, Pinheiros passará a abrir até a meia-noite

Renato Machado, O Estado de S.Paulo

17 Maio 2011 | 00h00

Ontem, na entrega da Estação Pinheiros da Linha 4-Amarela, o governo anunciou que vai antecipar as próximas inaugurações do ramal. Antes previstas para dezembro, as Estações Luz e República devem começar a funcionar até o fim de outubro.

A inauguração da Estação Pinheiros vai aumentar a demanda da Linha 4-Amarela dos atuais 40 mil para 240 mil passageiros por dia. Isso ocorrerá principalmente após a entrega da passarela que vai fazer a integração com a Linha 9-Esmeralda da CPTM, prevista para 2 de junho.

"Inicialmente nós pensamos em entregar um bilhete para fazer a integração, mas isso não se mostrou razoável, porque a região à noite ou de manhã não é muito segura. Então nós decidimos fazer a integração de uma vez e adiantamos em um mês o cronograma", disse o secretário dos Transportes Metropolitanos, Jurandir Fernandes.

Poucos dias após a integração, será expandido o horário de operação até a meia-noite em todas as estações inauguradas: Paulista, Faria Lima, Pinheiros e Butantã. Atualmente, elas funcionam das 4h40 às 15 horas.

Novas mudanças só ocorrerão com a entrega de Luz e República. A partir dessa data, toda a Linha 4-Amarela vai funcionar em horário integral, também nos fins de semana - atualmente só opera de segunda a sexta-feira.

A entrega das duas estações marcará o encerramento da primeira fase da linha, que terá então 12,8 km, seis estações e 700 mil passageiros transportados por dia. A segunda fase, prometida para 2014, terá outras cinco paradas. O Metrô também planeja começar com essa fase o prolongamento até Taboão da Serra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.